Prefeitura oferece educação empreendedora nas escolas municipais

1

Projeto desenvolvido em parceria com o Sebrae, envolve alunos de 17 escolas com orientações sobre planejamento, economia, uso racional do dinheiro.

Uma escola movimentada, alunos ansiosos para divulgar seus trabalhos e vender os produtos confeccionados com as orientações do projeto de Educação Empreendedora. A Administração Municipal, através da Secretaria de Educação, em parceria com o Sebrae, desenvolve o projeto com 3.700 alunos de 7 a 15 anos, das escolas municipais da zona rural e do perímetro urbano.

A coordenadora do Departamento de Projetos da Secretaria Municipal de Educação, Vanessa Rocha Borges Araújo, informa que esta é a segunda edição do projeto que tem o objetivo de levar ao conhecimento dos alunos uma forma de utilizarem a educação empreendedora na vida deles. Ela ressalta que o primeiro ano foi proveitoso, a maioria das escolas desenvolveu projetos, compraram materiais, confeccionaram, venderam produtos e com o lucro planejaram passeios ou festa de fim de ano para os formandos. Os professores passaram por capacitação com instrutores do Sebrae e as orientações são repassadas em sala de aula. “O aluno aprende lidar com dinheiro. É muito importante para ter noção de empreendedorismo, saber de onde vem o dinheiro, fazer economia, saber como gastar e o que terá de lucro. Se no futuro, eles forem proprietários de alguma empresa já terão as noções básicas de empreendedorismo”.

Vanessa destaca ainda a importância do envolvimento dos alunos com os projetos. A participação deles melhora o aprendizado, se sentem úteis, motivados e esse comportamento reflete em todas as disciplinas. Agora no final do ano, as escolas fazem feiras apresentando os projetos de educação empreendedora desenvolvidos ao longo do ano. Tem escola na zona rural plantando mandioca, outra faz compotas, trabalha com plantas medicinais, tudo aproveitando as coisas da região em que as escolas funcionam. Na quarta-feira, 14, a Escola Municipal Auxiliadora Paiva, anexo Loren Rios Feres, apresentou aculminância do Projeto Educação Empreendedora – parceria com o Sebrae. Os estudantes do 1º e 2º ano apresentaram suculentas e alimentos saudáveis, os do 3º ano fizeram feira de doces, os do 4º ano montaram um bazar e a turma do 5º ano vendeu brinquedos recicláveis. Todos comercializam os produtos e planejam o que fazer com o lucro.

Eloá Carolina de Paula Ferreira, mãe da Ana Clara de Paula Borges, que tem 8 anos e faz o 3º ano na escola, conta que a filha cultivou suculentas em casa. “Foi ótimo, ela cuidou das plantas, está aprendendo planejar, guardar dinheiro, se envolver com os projetos da escola. Aprende economizar para ter um empreendimento no futuro”.

A aluna Lívia Maria Silva Garcia, tem 10 anos, está no 5º ano e trabalhou com material reciclado. Fizeram pipa de sacolinha plástica, boneca de garrafa de iogurte, carrinho com caixinha de leite e de suco, embalagens com revista. “Aprendemos aproveitar muitas coisas que eram jogadas no lixo, foi muito legal, a gente brinca, aprende guardar dinheiro e gastar”.

A estudante Bárbara Joice Guimarães, tem 9 anos e cursa o 4º ano. Fizeram o bazar de roupas, sapatos, bijouterias e bolsas. “Descobrimos que tem coisas que a gente não quer mais e pode vender, fazer dinheiro e atender as necessidades de outras pessoas. “Gastava muito com coisas desnecessárias, aprendi gastar e que guardar é o mais importante. Se não guardar acabou, não tem como fazer nada, esse projeto é muito legal”.