Alunos do UNIARAXÁ participam de Competição Automobilística

9

O Projeto Baja SAE Brasil consiste em um desafio aos estudantes, para que coloquem em prática conhecimentos adquiridos em sala de aula

Há pouco mais de seis meses, Alunos dos Cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção do Centro Universitário do Planalto de Araxá (UNIARAXÁ) estão trabalhando em um veículo automobilístico off road – fora de estrada –; a fim de participarem da Competição Baja SAE BRASIL, cuja seletiva regional acontece em fevereiro de 2020, em São Paulo/SP.

Orientados pelo Professor Marco Puccinelli e com o apoio do Professor Pablo Lopes, Coordenador do Curso de Engenharia de Produção, vinte alunos compõem a Equipe. Eles devem elaborar o Projeto e construir um veículo que seja resistente a impactos e que ultrapasse obstáculos, como lama, aclives e declives.

De acordo com o Professor Pablo, o protótipo do chassi já está pronto, em escala real; e, feito em PVC (policloreto de polivilina). Na fase atual, os alunos estão divididos em várias equipes para que possam trabalhar, em partes individuais do veículo; e, depois, voltarão a se unir, para a construção do veículo em si.

Embora tenha sido criada em 1976, na Universidade da Carolina do Sul, Estados Unidos, e, trazida para o Brasil em 1994, é a primeira vez que o UNIARAXÁ participa da Competição. A iniciativa partiu dos estudantes; e, mais que lutar pelo prêmio, eles buscam a experiência que o Projeto pode oferecer.

O aluno do 2º período do Curso de Engenharia Mecânica, Matheus Celestino Fagundes (20), é o Capitão da Equipe. É ele quem gerencia os trabalhos e participa de todas as decisões tomadas, em relação à construção do veículo. Matheus acredita que, além da oportunidade de colocar os aprendizados em prática, a Competição os coloca em evidência, pois “os olhares de várias empresas estão direcionados ao Campeonato”.

Para o Professor Pablo, ter essa experiência no currículo é um diferencial competitivo no mercado de trabalho. “Se eles arrumarem um emprego na área, eles vão ser direcionados; então, eles só vão fazer a parte de cálculo estrutural; ou, eles só vão fazer projeto; ou, vão fazer a execução. O Projeto Baja possibilita que eles vejam tudo”, conta.

Sobre isso, Matheus acrescenta que os aprendizados que o Projeto lhes oportuniza são agregadores, até mesmo, em áreas da Engenharia, fora do ramo automobilístico. No entanto, e, acima de tudo, ele destaca o trabalho em equipe e a experiência de lidar com diferentes pessoas, unidas pelo mesmo objetivo.

É possível que as equipes inscritas participem, apenas, de algumas etapas; caso seja a vontade de cada um; ou, por algum imprevisto técnico. Porém, a expectativa é que dê tudo certo para a equipe do UNIARAXÁ. Ainda de acordo com o Professor Pablo, as cinco equipes mais bem pontuadas na seletiva

regional, em fevereiro próximo, serão qualificadas para a Competição Nacional; e, a vencedora ganha o direito de disputar a Internacional, nos Estados Unidos.